Marco Roxo participa de bate-papo no PPGCom

21 Dec 2018

O Prof. Dr. Marco Roxo, docente do PPGCom-UFF e atual presidente da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós), participou de um bate-papo com a comunidade acadêmica do Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará (PPGCom-UFPA) e com pessoas interessadas no tema “Jornalismo Esportivo, Cultura Popular e Autoridade Jornalística”. A programação ocorreu na manhã da última segunda-feira (17/12), no auditório do Instituto de Letras e Comunicação da UFPA.

 

1/5

 

 

No evento promovido pelo PPGCom-UFPA, o professor discutiu sobre como as interpretações produzidas por jornalistas esportivos e pela televisão reverberam na sociedade e acabam sendo reproduzidas na cultura popular. Conforme o professor Marco Roxo, a autoridade exercida por jornalistas faz com que eles assumam o papel de interpretadores para a sociedade em geral, uma vez que o consumo do esporte hoje ocorre em grande parte de forma midiatizada, em especial, pela televisão.  “Em função do meio, a autoridade jornalística predomina em relação a de outros intérpretes”. Dessa forma, o jornalismo esportivo pode contribuir, por exemplo, para a forma como como determinado atleta vai ser conhecido pelos amantes do esporte, levando em consideração não necessariamente sua atuação ou capacidade técnica.

 

Com a exposição de reportagens produzidas por programas de esporte, o professor Marco Roxo exemplificou a capacidade que a televisão e seus protocolos, junto aos comentários dos jornalistas, têm de construir interpretações positivas ou negativas sobre jogadores, clubes, performances ou partidas. “De certa forma, a televisão e os materiais audiovisuais tendem a promover certas leituras da realidade que acabam sendo importantes para construir uma memória acerca do nosso futebol”, afirmou. 

 

A partir das intervenções do público, o professor falou ainda sobre como as narrativas televisivas destacam alguns atletas em detrimento de outros, mesmo em esportes coletivos; a criação da empatia dos telespectadores ao exaltar, por exemplo, a história de vida dos atletas; e casos como o do jogador brasileiro Neymar em que a sua atuação e estilo de jogo ganham destaque na mídia televisa e influenciam sua imagem para além do esporte, criando um personagem ideal para publicidade e propaganda.

 

SOBRE O CONVIDADO

Marcos Roxo é professor adjunto do Departamento de Estudos Culturais e Mídia da Universidade Federal Fluminense (UFF). É presidente da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS). Seu projeto de pesquisa tem como centro a questão da autoridade jornalística e o papel na mediação da experiência esportiva e na enunciação da equação esporte e nação através da televisão. O objetivo é discutir o impacto dessas estratégias no uso adequado do tempo e no crescimento dos programas jornalísticos sobre esporte na grade televisiva e na criação dos canais esportivos por assinatura.

Please reload

Postagens
Recentes
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now