Professor João Canavilhas aborda transformações no jornalismo contemporâneo

14 Jun 2018

A conferência “Transições, inovações e desafios no jornalismo para dispositivos móveis”, proferida pelo Prof. Dr. João Canavilhas da Universidade da Beira Interior Portugal, ocorreu de forma bem descontraída e humorada no centro de convenções Benedito Nunes, na Universidade Federal do Pará (UFPA).

 

O evento foi realizado no último dia 06 e iniciou com uma bela apresentação musical de Kleyton Silva, músico, jornalista e ex-aluno da Faculdade de Comunicação (FACOM) da UFPA. O cantor destacou a relevância de registrar a vivência do nosso tempo em forma de música e propôs levar essa sensibilidade para dentro das redações e dos nossos espaços de atuação. Sua produção reflete essa realidade a partir da Amazônia.      

 

O Grupo de Pesquisa Inovação e Convergência na Comunicação (InovaCom) e Grupo de Pesquisa Interações e Tecnologias na Amazônia (ITA) foram os responsáveis pela organização do evento, que contou com o apoio da FACOM, do Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia (PPGCOM/UFPA) e da Pró-Reitoria de Relações Internacionais (PROINTER/ UFPA).

 

A mesa de abertura foi composta pela Prof. Dra. Elaide Martins (PPGCOM/UFPA), que ao lado da Prof. Dra. Analaura Conrradi, do Programa de Pós-graduação Comunicação, Linguagens e Cultura (PPGCLC) da Universidade da Amazônia (UNAMA), coordena o Grupo de Pesquisa ITA. Além delas, também participaram da mesa a Prof. Dra. Alda Costa, diretora da Faculdade de Comunicação da UFPA e a Prof. Dra. Maria Iracilda Sampaio, Pró-reitora de Relações Internacionais da UFPA, que participou do evento também na condição de reitora em exercício. Em suas falas, elas destacaram a relevância de se discutir comunicação na Amazônia e realizar atividades que promovam a integração entre diversas instituições de ensino e pesquisa dentro e fora da região.

 

As componentes ressaltaram, ainda, a importância de realizar essa conferência a fim de abordar sobre os novos desafios enfrentados pelo jornalismo nesse contexto de convergência. “Mais do que fusões midiáticas e empresariais, a convergência perpassa a dimensão cultural da sociedade e traz muitas incertezas. O jornalismo busca alternativas para lidar com todas as transformações que se descortinam diariamente e afetam suas rotinas, processos produtivos, produtos e narrativas, afetam a formação do jornalista. Por isso, tentar compreender esse contexto, impulsionado, sobretudo, pelos dispositivos móveis, é fundamental para lidar com esses cenários da contemporaneidade”, destacou a professora Elaide Martins, também coordenadora do InovaCom.

 

A conferência - O Prof. Dr. João Canavilhas iniciou a sua fala de maneira bem descontraída e alertou a plateia que iria falar bem devagar para que todos pudessem compreender melhor o português de Portugal, cujo ritmo é bem mais acelerado do que no Brasil. E assim, a sua apresentação prosseguiu de forma bem didática e interativa, conseguiu apreender a atenção do público composto por estudantes e professores da

graduação e pós-graduação em comunicação de diversas instituições de ensino, pesquisadores e profissionais da área.

 

Canavilhas apresentou um panorama do Ecossistema Midiático, no qual o uso de Smartphones está inserido, apresentando dados e informações importantes sobre a utilização desses aparelhos, sobretudo no jornalismo. Ele acredita que essa forma de consumir notícias é um dos principais responsáveis pelas atuais transições no jornalismo e destaca que, com o avanço desses tipos de dispositivos, os jornais diários terão os dias contados e os magazines que circulam somente nos finais de semana têm maior garantia de vida.

 

As mudanças na periodicidade, agravadas pela oferta constante de notícias na internet, trazem impactos diretos no consumo, que, como bem ressalta o professor, torna-se cíclico. Canavilhas ressalta que, a partir de um novo ciclo de notícias, as redes sociais acabaram se tornando um dos principais canais de consumo de informações, principalmente, entre os jovens. Por essa razão, temos presenciado a crescente propagação de Fake News, o que culmina na falta de credibilidade do jornalismo.

 

Em virtude desse cenário, o conferencista afirmou que o jornalismo precisa passar por um processo de inovação, encontrar alternativas para produzir conteúdo de qualidade, manter, em sua essência, a relevância social e desenvolver novos modelos de financiamento. Por isso, as escolas de jornalismo enfrentam muitos desafios, dentre eles a formação de jornalistas multifarefas e multiplataformas, que tenham o domínio de sua língua materna, autonomia e clareza de suas potencialidades para que possam empreender na área.

 

E por fim, o pesquisador alertou sobre a necessidade de sensibilizar para a importância da Literacia Mediática nos planos de notícias, a fim de saber identificar e distinguir conteúdo falso e verdadeiro. Canavilhas ressalta que, por meio desse processo seria possível a formação de leitores mais qualificados para o consumo de notícias. Assim, eles exigirão conteúdos jornalísticos de qualidade, independentemente do suporte em que forem veiculados.     

 

A conferência do professor levantou grandes questionamentos da plateia e depois de várias rodadas de perguntas, incluindo as dos participantes que acompanharam a transmissão simultânea pelas redes sociais, o evento encerrou, com uma seção de fotos com o professor e o desejo de que outros eventos como esse possam ser realizados em breve na UFPA.

 

Serviço – A íntegra da conferência está disponível aqui.

Please reload

Postagens
Recentes
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now